EDIÇÃO

 

TÍTULO DE ARTIGO


 

AUTOR


ÍNDICE TEMÁTICO 
  
 

voltar
voltar à primeira página

Resumo
Entrevista com Geneviève Haag e Bernard Golse Tradução?Camila Saboia e Andrea Carvalho Resumo?Este artigo em forma de entrevista traz uma conversa entre dois especialistas na clínica das psicopatologias da infância. Bernard Golse conduz a conversa com Geneviève Haag, abordando o lugar das dissociações sensoriais no desenvolvimento e nas patologias arcaicas. Os autores abordam o papel da integração da polissensorialidade na construção do self e a relevância do diálogo tônico-emocional pré-natal, da ritmicidade sonora, da sinestesia, da articulação entre os dois lados do corpo próprio e da integração dos membros do corpo. Haag também se refere aos efeitos de desmantelamento oriundos da dessincronização dessa união polissensorial, e seus impactos sobre a construção do Eu corporal.


Palavras-chave
autismo; psicose infantil; patologias arcaicas; polissensorialidade; diálogo tônico.


Autor(es)
Geneviève Haag

é psiquiatra, cofundadora da CIPPA (Coordenação Internacional de Psicoterapeutas e Psicanalistas que trabalham com Autismo). Membro da Sociedade Psicanalítica de Paris, trabalhou por trinta anos em duas instituições médico-sociais: o Instituto Claparède em Neuilly-sur-Seine e o IMP Marie-Auxiliatrice em Draveil.



Bernard Golse Golse

psiquiatra e psicanalista, formado pela Associação Psicanalítica da França, chefe do Departamento de Psiquiatria Pediátrica do Hospital Necker-Enfants Malades em Paris e professor de psiquiatria infantil e adolescente na Universidade René Descartes (Paris V).




Abstract
This article in the form of an interview brings a conversation between two specialists in the clinic of childhood psychopathologies. Bernard Golse leads the conversation with Geneviéve Haag, addressing the place of sensory dissociations in development and archaic pathologies. The authors address the role of integrating polysensoriality in the construction of the self and the relevance of prenatal tonic-emotional dialogue, sound rhythmicity, synesthesia, articulation between the two sides of the body itself and the integration of body members. Haag also refers to the dismantling effects arising from the desynchronization of this polysensory union, and its impacts on the construction of the bodily Self.


Keywords
autism; childhood psychosis; archaic pathologies; polysensory; tonic dialogue.

voltar à primeira página
 TEXTO

O lugar das clivagens sensoriais no desenvolvimento e nas patologias arcaicas

The place of sensory dissociations in development and in archaic pathologies
Geneviève Haag
Bernard Golse Golse


topovoltar ao topovoltar à primeira páginatopo
 
 

     
Percurso é uma revista semestral de psicanálise, editada em São Paulo pelo Departamento de Psicanálise do Instituto Sedes Sapientiae desde 1988.
 
Sociedade Civil Percurso
Tel: (11) 3081-4851
assinepercurso@uol.com.br
© Copyright 2011
Todos os direitos reservados